Delimitação de territórios

A organização de um território em unidades delimitadas, em formato de malha ou polígonos sem contiguidade, possibilita a obtenção de informações para cada unidade e amplia o leque de análises considerando possíveis heterogeneidades.

Principais demandantes

Demandados principalmente para compor estudos e projetos para institutos de pesquisa, grupos de pesquisa acadêmica, pesquisadores e estudantes, organizações da sociedade civil, empresas de mídia impressa, televisiva e digital, imobiliárias, incorporadoras, empresas de limpeza pública, empresas de transporte, partidos políticos, cooperativas, indústrias, consultorias jurídicas, entre outros segmentos.

A utilização de unidades territoriais para coleta e disponibilização de informações é algo muito difundido no Brasil, principalmente pelo Censo Demográfico realizado pelo IBGE, que traz os principais resultados desagregados em cerca de 314 mil setores censitários que cobrem 100% do território nacional de 8.516.000 km².

Dentre as formas de delimitar o território, é possível agrupar ou ponderar características das mais diversas como: área, distância, características urbanas, ambientais, população residente de determinada faixa etária, sexo, renda, escolaridade, características dos domicílios, uso do solo e muitas outras.

Para construção da geometria é possível partir de informações que podem servir de base cartográfica, como os setores censitários ou a grade estatística populacional do IBGE.

Também é possível a geração de polígonos partir de levantamentos de campo, cartografias municipais ou até mesmo mapas-base consagrados, estes muito utilizados para organização da atuação de equipes de campo ou de entregas.

.


Entre em contato para maiores informações !

contato@outputgeo.com